Archive | Israel

RSS feed for this section

Reuven Rivlin, presidente de Israel afirma que “a sociedade israelense está doente devido ao racismo”.

Reuven Rivlin foi eleito presidente de Israel em 10 de junho de 2014, tendo tomado posse no dia 24 de junho, em substituição do socialista Shimon Peres. É membro do partido sionista de extrema-direita Liduk, tal como o primeiro ministro Benjamin Netanyahu. Foi ministro das Comunicações durante o governo chefiado por Ariel Sharon, presidente do partido Liduk e presidente do parlamento israelense (israelita, em português de Portugal). É famoso pelas posições radicais que defende, tal como a sua oposição à criação de um Estado Palestino.

Numa conferência intitulada “Da xenofobia a aceitar o outro”, organizada no passado dia 19 de outubro pela Academia de Ciências e Humanidades de Israel, Reuven Rivlin surpreendeu os acadêmicos, cientistas, políticos, jornalistas e restantes assistentes declarando que “a sociedade israelense está doente devido ao racismo” e que “a tensão entre judeus e árabes dentro do Estado de Israel chegou a níveis sem precedentes”. Continue Reading →

As secretas armas NBQ (Nucleares, Biológicas e Químicas) de Israel

Os inspetores da ONU encarregados do controle das armas químicas de Síria teriam muito mais trabalho se tivessem sido enviados a controlar as armas NBQ (nucleares, biológicas e químicas) do estado sionista de Israel. Mas segundo as regras do «direito internacional», não estão autorizados a fazê-lo. Israel não assinou o Tratado de Não Proliferação Nuclear, nem a Convenção que proíbe as armas biológicas, a qual apesar de ter assinado jamais ratificou a Convenção que proíbe as armas químicas.

Segundo a revista especializada norte-americana Jane’s Defense Weekly, Israel –única potência nuclear do Médio Oriente– possui entre 100 e 300 ogivas nucleares, bem como vectores apropriados para o seu uso –mísseis balísticos e de cruzeiro e caças bombardeiros. Segundo estimativa do SIPRI [Instituto Internacional de Estocolmo para a Investigação da Paz], Israel produziu entre 690 e 950 quilogramas de plutônio e continua produzindo o necessário para fabricar anualmente 10 ou 15 bombas atômicas como a que os Estados Unidos lançaram em Nagasaki. O estado sionista também produz trítio, um gás radioativo que serve para fabricar ogivas neutrônicas capazes de provocar uma contaminação radioativa menor mas mais mortal.

Israel-Institute-for-Biological-Research produz armas NBQ Continue Reading →

Ex-embaixador britânico: “O Mossad falsificou provas do ataque químico em Síria”

Craig John Murray, ex-embaixador britânico e ativista político, escreveu no seu blog oficial que o “Mossad (serviço secreto israelense) falsificou as provas sobre o ataque químico do passado dia 21 de agosto”, apresentadas pelo secretário de Estado dos EUA John Kerry.

Murray afirmou que as declarações de Kerry sobre as intercepções de comunicações das chefias militares do Exército da nação árabe carecem de solidez.

Afirma Murray que os Estados Unidos da América não dispõem na zona ( Próximo-Oriente) de instalações equipadas como o centro de Troodos, em Chipre, propriedade do GCHQ (serviço de inteligência britânico), o que condiciona os altos níveis de cooperação entre a CIA e o MI6.

Mossad falsificou provas ataque quimico em Siria Continue Reading →

Sionismo, Israel, Mossad e terroristas na Síria.

São muitas as notícias que ultimamente aparecem nos meios de comunicação de todo o mundo sobre o envolvimento dos serviços secretos de Israel – Mossad – no recrutamento e envio de terroristas para Síria.

O diário argelino ‘Al-Fadjr’, na sua edição de 20 de junho de 2013, revelou que grupos extremistas financiados pelo Mossad, estão recrutando jovens argelinos para enviá-los a Síria para combaterem juntamente com outros grupos terroristas, incluindo Al-Qaeda. Estes grupos terroristas espalham o terror junto da população civil e lutam contra as forças governamentais do presidente Bashar al-Asad.

Segundo o citado diário, as forças de segurança argelinas realizaram investigações junto dos elementos radicais que ultimamente estão entrando pelas fronteiras desse país e descobriram que os serviços secretos de Israel – Mossad – estavam reunindo voluntários para os enviar a combater em Síria. 

Continue Reading →

Racismo sionista: o novo slogan do Movimento Juvenil Sionista EZRA é “QUEIMAR ÀRABES”

Tradução: Sionismo.net

Fonte: PalestinaLibre.org

Esta é a “memória” e o “respeito” dos setores mais extremistas e racistas do movimento sionista, para com a Humanidade em geral e para com o chamado Holocausto, em particular 

O novo slogan do Movimento Juvenil Sionista EZRA é “Queimar Árabes para uma melhor educação“.

Segundo notícia publicada dia 19 de maio de 2013, no diário israelense (pt, israelita) Maariv, instrutores juvenis deste movimento, conhecidos defensores do mais primário racismo sionista, levam camisolas com o texto “Queimar árabes para uma melhor educação”.

Queimar Árabes para uma melhor educação

Queimar Árabes para uma melhor educaçãosionismo racista

Segundo o diário citado, esta não é a primeira vez que este movimento sionista utiliza slogans racistas nas suas campanhas “educativas”. Anteriormente foram utilizadas camisetas com a frase “Morte aos árabes”.

Atitudes como esta não são casos isolados. O racismo e o apartheid fazem parte da política oficial de Is Continue Reading →

Stephen Hawking junta-se ao boicote acadêmico contra Israel

O distinto cientista britânico Stephen Hawking juntou-se ao “boicote acadêmico” contra o regime sionista de Israel, ao negar-se a assistir a uma conferência organizada pelo presidente desse país, Shimon Peres.

O destacado professor da Universidade de Cambridge (Reino Unido) decidiu não participar na conferência, que se realizará de 18 a 20 de junho.

Hawking não anunciou publicamente a sua decisão, mas o Comité Britânico para as Universidades de Palestina informou que o cientista escreveu uma breve carta a Shimon Peres para informá-lo de a mudou de opinião sobre a participação na conferência em virtude do modo como o regime sionista trata os palestinos (pt, palestinianos).

Stephen Hawking

“Foi uma decisão independente, de respeitar o boicote, tendo como base o seu conhecimento da situação na Palestina, e por conselho unânime dos seus próprios contatos acadêmicos daí”, declarou o citado comité. Continue Reading →

Hassidismo judaico protesta contra realização de eleições em Israel.

Centenas de integrantes do movimento Satmar Hassidic (hassidismo judaico, corrente mística do judaísmo ortodoxo), que se opõe oficialmente ao sionismo e à existência dum estado liderado por judeus antes da chegada do Messias, manifestaram-se em diferentes cidades israelenses, entre elas Bnei Brak (a este de Telavive), Beit Shemesh (sudeste de Al-Quds, Jerusalém) e na localidade de Mea Shearim (a norte de Jerusalém), onde exigiram aos cidadãos israelenses que evitem votar. 

Também na segunda-feira, indignados do hassidismo realizaram outras manifestações de protesto em Mea Shearim, dirigidas por Stamar Rebbe, líder do hassidismo judaico. 

Hassidismo contra estado sionista

Hassidismo contra estado sionista

Continue Reading →

Política belicista israelense. Soam confusos tambores de guerra.

Autor: José Carlos García Fajardo

Sempre a mesma história, o uso incorreto das palavras: judeu, hebreu e israelita apresentados como sinónimos. Israelitas são os cidadãos do Estado de Israel. No Estado de Israel –que alguns se empenham em denominar “judeu”- vivem israelitas: uns são judeus e outros não. Os israelítas judeus, uns são de extrema-direita, ortodoxos cheios de privilégios (não pagam impostos, os que estudam em escolas rabínicas não cumprem o serviço militar obrigatório, e dedicam-se a impor as suas tradições) e outros são israelitas judeus progressistas, de esquerda, liberais e cosmopolitas. Outros são judeus israelitas agnósticos ou ateus e israelitas árabes, muçulmanos, cristãos ou drusos. Continue Reading →

Rede terrorista do MOSSAD desmantelado no Irã.

Os Serviços de Inteligência da República Islâmica do Irã (pt, Irão) informaram hoje sobre a detenção de membros de uma rede terrorista do MOSSAD, pertencente ao regime sionista.

Graças aos esforços e seguimentos nocturnos realizados pelas forças de Inteligência iranianas, foi possível descobrir uma das maiores redes terroristas e de sabotagem do regime israelense (pt, israelita), além de identificar alguns dos seus núcleos operacionais. Continue Reading →

O apartheid como ferramenta para a sobrevivência sionista.

Se alguém pretende entender o regime de Apartheid que existe nos Territórios Ocupados da Palestina, a realidade é a única evidência necessária.

Atualmente os palestinos (pt, palestinianos) necessitam documentos especiais – visados – para visitar a sua capital Jerusalém, para entrar na Palestina histórica, como a Akka ou Haifa, ou até no interior de Cisjordânia, se querem trabalhar nos assentamentos ou nas áreas que ficaram entre o Muro e a Linha Verde.

Enquanto isso, os colonos que vivem na Cisjordânia não necessitam essas autorizações. Aqui a discriminação entre os primeiros e os segundos é evidente. Continue Reading →

A agência sionista de inteligência Mossad patrocina o grupo terrorista MKO.

 A agência de Inteligência do regime sionista israelense (pt, israelita), o Mossad, financia a banda terrorista Muyahedin-e Jalgh (MKO) a troca de atentados realizados contra a nação iraniana, declarou Richard Silverstein, analista político norte-americano.

O especialista afirmou que o MKO paga aos serviços norte-americanos para obter o seu apoio e para que falem em seu nome. O dinheiro provêm do Mossad, sob a condição sine qua non de o MKO executar atentados contra o povo e governo iraniano.
 
Se quem recebe o dinheiro do MKO pensa que os membros dessa organização são defensores da democracia no Irã (pt, Irão), deverá passar revista aos personagens que essa banda terrorista assassinou antes de fugir do país persa; ou considerar aos norte-americanos que que foram posteriormente assassinados por esse grupo, precisou, além de ter acrescentado: “o MKO é extremista radical. Recorre a qualquer coisa ou pessoa para conseguir seus objetivos”. Continue Reading →

Soldados israelenses passam tractor sobre as pernas de um trabalhador para impedirem os palestinos de construírem nas suas terras (ocupadas).

Hoje é Sabbath e eu rezo com todo o meu coração para que os sionistas norte-americanos vejam estas fotografias denunciando o comportamento de soldados israelenses e me digam como uma ideologia de separativismo judaico que tem privado a milhões de palestinos (pt. palestinianos) dos seus direitos pode ser justificada nos dias de hoje.

Dois dias atrás, um bravo e nobre palestino (pt. palestiniano), abaixo fotografado, estava construindo uma casa na Cisjordânia ocupada, quando foi informado por soldados israelenses (pt, israelitas) que não podia construir nas suas terras. Isto ocorreu na vila de al-Dirat, perto de Hebron – Área C, sob controle de Israel. 

O homem recusou-se a mover e os soldados israelenses passaram um tractor por cima das suas pernas. Foi utilizado um tractor palestino (pt, palestiniano) apreendido pelo exército sionista. Continue Reading →

Apartheid: leis racistas e discriminatórias do estado sionista de Israel afetam a um número cada vez maior de famílias palestinas.

Mesmo que por um momento nos esquecesse-mos da ocupação do território da Palestina por parte de Israel, teríamos razões de sobra para acusar esse país de instaurar um regime de apartheid dentro das suas próprias ‘fronteiras’ (entendendo por estas a Linha Verde do Armistício de 1949, com toda a controvérsia que desperta, mas que é o consenso alcançado até agora pela comunidade internacional sobre um país criado faz 64 anos que continua recusando definir suas fronteiras definitivas, porque pretende apropriar-se da totalidade da Palestina histórica).

Por mais esforços e iniciativas empreendidos, resulta sempre insuficiente dar conta de tudo o que implica quando um Estado define oficialmente seu carácter ou natureza em função dum critério étnico-religioso exclusivo.

É isso o Estado de Israel: um Estado baseado sobre a premissa da superioridade judaica sobre todos os outros grupos étnicos, religiosos ou nacionais existentes no mundo. Continue Reading →

Grupo terrorista Jundallah foi treinado pelo Mossad, com ajuda da CIA e MI6, para cometer atentados no Irã.

Agentes do Mossad –a agência de inteligência do estado sionista de Israel– recrutaram membros de um grupo de mercenários do Paquistão chamado Jundallah para realizar assassinatos e ataques contra o governo de Irã (pt Irão), segundo informou a revista Foreign Policy, que cita vários memorandos da CIA datados de 2007 e 2008.

O jornalista Mark Perry informou de que a operação do Mossad foi realizada entre esses dois anos, nos quais os agentes israelenses (pt, israelitas) realizaram o recrutamento de assassinos a soldo com a ajuda da CIA e do MI6, o serviço de inteligência britânico.

Jundallah é um grupo ativo desde 2005 que realizou vários ataques contra Irã (pt, Irão) e assassinou diversos membros do governo do país persa. Existem diversas evidências de que este grupo terrorista esteja ligado à al-Qaeda. Continue Reading →

Capitão Israel: comics racista do grupo sionista dos EUA StandWithUs.

A nova criação do violento grupo sionista norte-americano StandWithUs é o herói de banda desenhada (br. histórias aos quadrinhos) Capitão Israel, uma exaltação da supremacia do nacionalismo judaico militante e masculinidade, que se apropriou descaradamente de antigos símbolos religiosos judaicos. StandWithUs é uma organização judaica abertamente racista. Eles deram-nos uma nova versão da já antiga história do Novo Homem-sionista.

Captain Israel - Capitão Israel - StandWithUs

O chefe do Serviço de Inteligência de Israel crê que Internet fortalece o terrorismo.

Yuval Diskin chefe do Shabak, mais conhecido pelo seu nome original Shin Bet, Serviço de Inteligência e Segurança Interior de Israel, advertiu sobre o perigo que representa a Internet como potencial ameaça terrorista (Haaretz).

Internet proporciona às organizações terroristas a informação que antes só estava disponível aos Estados.

Segundo Yuval Diskin, com a Internet, informações sobre armas de destruição massiva, armamento avançado e aeronaves sem piloto está à disposição de todos. Continue Reading →

Mossad, Metsada e os kidon: terrorismo sionista (1ª parte).

Este é o primeiro de uma série de artigos sobre a Mossad e os agentes do Kidon da Metsada, um grupo de assassinos profissionais, que sob a protecção do governo sionista de Israel têm cometido os mais diversos e terríveis actos de terrorismo, assassinatos, sequestros e outras ilegalidades, sob o olhar protector de alguns governos ocidentais.

Os terroristas desta sinistra e obscura organização dedicam-se a procurar e eliminar supostos inimigos do Estado Sionista de Israel em qualquer lugar do mundo.

David Ben-Gurion foi o primeiro chefe de governo israelense a autorizar, em maio de 1960, uma acção destes comandos terroristas fora de Israel; a unidade Nokmin (Vingadores) raptou Adolf Eichmann em território argentino e posteriormente transladou-o a Israel, onde foi julgado e executado. Continue Reading →

Quem é Avigdor Lieberman

Avigdor Lieberman nasceu em 1958 na Moldávia, ex-República Soviética, emigrou para Israel aos 20 anos, e é recordado como um jovem desordeiro a quem já se vislumbrava o pensamento racista.

Militou brevemente no partido Kach – uma organização judia, extremista e racista, liderada pelo rabino Meir Kahane. Avigdor Lieberman nega, mas a realidade confirma a sua presença nessa organização, da qual se afastou em virtude do seu laicismo, ou melhor dito, ateísmo. Em seguida passou pelo Likud, até que finalmente criou o seu próprio partido Israel Beitenu (Israel é nosso lar), composto por imigrantes da antiga União Soviética.

Actualmente é o ministro das Relações Exteriores de Israel, o que indica um passo mais na direcção do racismo extremo por parte do governo de Benjamin Netanyahu.

Continue Reading →

Boicote a Wikimania 2011

Wikimania, a conferência anual internacional da comunidade de Wikimédia, que também inclui a Wikipédia,  está prevista realizar-se em Haifa, (Israel) entre 4 e 7 de Agosto de 2011.
Devemos informar a Wikimédia que sua missão colaborativa e de partilhar a cultura não pode ser promovida numa reunião realizada num estado que promove o apartheid, que ocupa e oprime outros povos.

Israel é uma escolha insólita para realizar uma conferência anual que promove a neutralidade e a objectividade, a colaboração e uma cultura partilhada entre os editores da enciclopédia on-line Wikipédia e projectos satélites.

A ocupação militar da Cisjordânia e da Faixa de Gaza de modo algum estão em consonância com a missão de Wikimédia de promover informação neutral. Continue Reading →

Entrevista a Simcha Levental, ex-soldado do exército israelita.

Simcha sionista

Representantes da associação de ex soldados israelitas “Breaking the silence” visitaram Madrid o ano passado. A sua exposição pode ser apreciada no Círculo de Bellas Artes , e também no Patio Maravillas . Continue Reading →

Infiltração sionista na Wikipédia e em internet.

wikipédia e o sionismoFonte: sionismo.net

Estudar o sionismo significa penetrar num mundo complexo e demente, onde a realidade está sendo continuamente alterada e deturpada. A mentira, a ocultação dos factos e as meias-verdades são os cimentos em, desde que foi criada, assenta esta tenebrosa e obscena doutrina. E quando alguém tenta apresentar, relatar, esclarecer ou investigar a verdade, o argumento e defesa sionista é invariavelmente a violência e a agressividade verbal, intelectual, moral ou física. Continue Reading →

Mike Leigh une-se ao movimento de boicote a Israel

Mike LeighFonte:sionismo.net

Solidarizando-se com a campanha Boicote, Desinvestimento e Sanções (BDS), a qual propõem um boicote económico e cultural ao estado de Israel, o cineasta judeu britânico Mike Leigh cancelou uma visita programada a Israel, como protesto contra a lei que obriga os não judeus que pretendem cidadania israelita a jurar fidelidade a Israel como “Estado judeu”.
“Esta foi a gota de água”, escreveu Leigh a Renen Schorr, director da Escola de Cinema e Televisão Sam Spiegel de Jerusalém, que o havia convidado, numa carta publicada no site desse Instituto. Continue Reading →