Archive | Palestina

RSS feed for this section

Palestinos e judeus na História. As boas relações históricas dos muçulmanos com as comunidades judaicas

Excetuando a presente época,  as relações entre o mundo árabe e muçulmano e as comunidades judaicas sempre foram muito boas. Nunca existiu qualquer espécie de discriminação nem desrespeito pelos direitos humanos. Pelo contrário, os judeus sempre foram bem-vindos nos momentos de adversidade e protegidos durante o apogeu árabe, onde se desenvolveram conjuntamente.  

Veja-se, por exemplo, o notável nível de desenvolvimento da comunidade judaica em Espanha e Portugal durante a época de domínio muçulmano do Al-Andalus (Sefarad), A sua expulsão pelos Reis Católicos em 1492 e consequente acolhimento benevolente e amistoso no Califato Otomano (muçulmano).

Judeus sefarditas

Judeus sefarditas

Continue Reading →

Philip Weiss entrevista Shlomo Sand sobre “A Invenção da Terra de Israel”

Shlomo Sand, Sionismo, pós-Sionismo e a “Solução dos Dois Estados”.

Tradução da entrevista realizada telefonicamente ao professor Doutor Shlomo Sand, em 8 de dezembro de 2012, pelo jornalista, analista e escritor Philip Weiss.

Quais as diferenças nos objetivos entre o seu primeiro livro e o segundo?

Escrevi o segundo livro porque uma das principais críticas que me fizeram após a publicação do primeiro livro foi que eu não tinha explicado a relação e afinidade entre os judeus e a Terra Santa. Foi porque as pessoas me pediram que eu decidi escrever sobre a relação metafísica entre os judeus e a Terra Santa. Sempre ressaltei que esse relacionamento não é marginal à história dos judeus. Sou consciente da sua importância. Também sabia que era uma questão distinta do sionismo. Não podemos entender o judaísmo sem estudar essa relação com a Terra Santa, mas o sionismo trouxe uma relação nova e diferente com a terra. Continue Reading →

Jerusalém.

Verifico que sempre existiu um enorme desconhecimento sobre a história da Palestina, especialmente sobre a cidade de Jerusalém.

Seguem algumas aclarações:

1- Jerusalém não foi fundada pelos israelitas, nem por judeus, mas sim por Jebuseus, um dos povos cananeus que constituem a estirpe palestina, faz 4200 anos. O Rei David conquistou-a 1200 anos depois.

Jerusalém - Cúpula do Rochedo

2- Jerusalém como  capital de Israel só existiu 70 anos em 4200 anos de História da Terra Santa, até o estabelecimento do moderno Estado de Israel, fundado em 1948. Jerusalém não é a capital histórica de Israel. Continue Reading →

Genocídio em Palestina: Comité Internacional de Direitos Humanos Islâmicos acusa Israel de procurar o extermínio de Gaza

O Comité Internacional de Direitos Humanos Islâmicos “Faisal Sergio Tapia”, denuncia perante a comunidade internacional que Israel planeia y executar um novo plano de extermínio contra a Faixa de Gaza, como em 2009, um novo Genocídio Palestino, massacrando crianças e mulheres, violando os direitos humanos da nação palestina, usurpada e ocupada pelo exército de ocupação israelense (pt, israelita).

Como na Operação Chumbo Fundido de 2009, o estado sionista planeia um novo genocídio na Faixa de Gaza.

O governo israelense (pt, israelita), conjuntamente com o seu exército de ocupação, manifestaram mais de uma vez o desejo de exterminar a Faixa de Gaza e realizar uma operação de maior envergadura que a criminosa Operação Chumbo Fundido, que não deixa dúvidas sobre a intencionalidade dos ataques;  sistematicamente bombardeiam casas, hospitais, automóveis civis com a evidente intenção de matar o maior número possível de civis. Todos os atos evidenciam, pela sua coordenação, constância e continuidade, que a população civil é o objetivo militar dos ataques israelenses sobre a Faixa de Gaza, um genocídio premeditado. Continue Reading →

O apartheid como ferramenta para a sobrevivência sionista.

Se alguém pretende entender o regime de Apartheid que existe nos Territórios Ocupados da Palestina, a realidade é a única evidência necessária.

Atualmente os palestinos (pt, palestinianos) necessitam documentos especiais – visados – para visitar a sua capital Jerusalém, para entrar na Palestina histórica, como a Akka ou Haifa, ou até no interior de Cisjordânia, se querem trabalhar nos assentamentos ou nas áreas que ficaram entre o Muro e a Linha Verde.

Enquanto isso, os colonos que vivem na Cisjordânia não necessitam essas autorizações. Aqui a discriminação entre os primeiros e os segundos é evidente. Continue Reading →

Amnistia Internacional: Israel deslocará 2.300 palestinianos para um aterro sanitário em Jerusalém.

Israel obrigará cerca de 2.300 beduínos residentes na Cisjordânia a deslocarem-se para uma zona junto da lixeira municipal de Jerusalém, no âmbito de planos militares promovidos pelo Ministério da Defesa do governo sionista, que foi hoje denunciado pela Amnistia Internacional. 

A referida organização de direitos humanos publicou um relatório em que pede ao ministro da Defesa, Ehud Barak, que detenha os referidos planos, que também incluem demolições de 20 comunidades, que afetarão casas, cozinhas, retretes públicas, cobertas para animais e duas escolas primárias.  Continue Reading →

Soldados israelenses passam tractor sobre as pernas de um trabalhador para impedirem os palestinos de construírem nas suas terras (ocupadas).

Hoje é Sabbath e eu rezo com todo o meu coração para que os sionistas norte-americanos vejam estas fotografias denunciando o comportamento de soldados israelenses e me digam como uma ideologia de separativismo judaico que tem privado a milhões de palestinos (pt. palestinianos) dos seus direitos pode ser justificada nos dias de hoje.

Dois dias atrás, um bravo e nobre palestino (pt. palestiniano), abaixo fotografado, estava construindo uma casa na Cisjordânia ocupada, quando foi informado por soldados israelenses (pt, israelitas) que não podia construir nas suas terras. Isto ocorreu na vila de al-Dirat, perto de Hebron – Área C, sob controle de Israel. 

O homem recusou-se a mover e os soldados israelenses passaram um tractor por cima das suas pernas. Foi utilizado um tractor palestino (pt, palestiniano) apreendido pelo exército sionista. Continue Reading →

Apartheid: leis racistas e discriminatórias do estado sionista de Israel afetam a um número cada vez maior de famílias palestinas.

Mesmo que por um momento nos esquecesse-mos da ocupação do território da Palestina por parte de Israel, teríamos razões de sobra para acusar esse país de instaurar um regime de apartheid dentro das suas próprias ‘fronteiras’ (entendendo por estas a Linha Verde do Armistício de 1949, com toda a controvérsia que desperta, mas que é o consenso alcançado até agora pela comunidade internacional sobre um país criado faz 64 anos que continua recusando definir suas fronteiras definitivas, porque pretende apropriar-se da totalidade da Palestina histórica).

Por mais esforços e iniciativas empreendidos, resulta sempre insuficiente dar conta de tudo o que implica quando um Estado define oficialmente seu carácter ou natureza em função dum critério étnico-religioso exclusivo.

É isso o Estado de Israel: um Estado baseado sobre a premissa da superioridade judaica sobre todos os outros grupos étnicos, religiosos ou nacionais existentes no mundo. Continue Reading →

Presidente do Irã, Ahmadineyad: Palestina é tema primordial no mundo.

O presidente da República Islâmica do Irã (pt. Irão) declarou esta semana que o processo de judeização de al-Quds (Jerusalém oriental), lançado pelo regime sionista de Israel, demonstra a contínua política expansionista deste regime para dominar a região  .  

Ahmadineyad, durante um encontro realizado em Teerã (pt. Teerão), capital iraniana, com o presidente do Grupo Parlamentário de Amizade Turquia-Palestina, Murad Yildirim, realçou que os imperialistas tentam afastar a “sagrada al-Quds” da sua identidade islâmica.   Continue Reading →

Mohamed Bakri, realizador de “Jenin, Jenin”: o cineasta palestiniano que queria ser Gandhi.

Mohamed Bakri, realizador de “Jenin, Jenin é um dos actores palestinianos (br. palestinos) mais famosos em todo o mundo e um dos cineasta mais comprometidos da Palestina, país onde vive apesar das inumeráveis ofertas que tem recebido para fazer cinema nos EUA.

Nasceu na pequena aldeia de Bina, na Galileia, e fez o secundário em Akko, antes de matricular-se na Universidade de Telavive para estudar Arte Dramática. Acabava de participar em “La Masseria Delle Allodole“, que se estrearia em 2007, quando me concedeu a entrevista. Participou em filmes da indústria cinematográfica comercial norte americana, trabalhando com atores como Tony Curtis (“The Mummy Lives“) ou Antonio Banderas (“The Body“). Continue Reading →

Conflito em Israel: Reino Unido, França, Alemanha e Portugal condenam as colônias israelenses na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental.

O Reino Unido, França, Alemanha e Portugal – os membros da União Europeia dos 15 lugares do Conselho de Segurança da ONU (Alemanha e Portugal são membros rotativos, o Reino Unido e a França são membros permanentes) apresentaram hoje (20 de dezembro de 2011) uma declaração conjunta sobre o conflito em Israel exigindo que este país pare com a construção de colônias em Jerusalém Oriental e na Cisjordânia.

Continue Reading →

Os Republicanos querem Jerusalém? Herzl prometeu ao Papa, ao Kaiser e ao Sultão deixá-la fora do Estado judaico.

Os candidatos republicanos às eleições presidenciais dos EUA têm prometido, um após o outro, mover a embaixada norte-americana em Israel para Jerusalém, e o primeiro-ministro direitista de Israel, Netanyahu, declarou Jerusalém como capital eterna e indivisível do estado judaico. 

Israel ocupou Jerusalém Oriental em 1967 e anexou-a em 1970. O mundo recusa-se a reconhecer a anexação. Entretanto, Israel promove escavações nos bairros da Cidade Velha para encontrar moedas que demonstrem a presença judaica em tempos antigos – que justifiquem a expulsão de mais palestinianos (br. palestinos) das suas casas.
Todos os planos e projectos internacionais indicam Jerusalém como uma cidade internacional. 
 
Tal como eu assinalei anteriormente, o jornalista e dramaturgo húngaro-austríaco Theodor Herzl (1860-1904), fundador do sionismo político, prometeu a diversos líderes mundiais que Jerusalém seria internacionalizada, no caso dos judeus possuírem a Palestina.

Nos últimos cinco anos da sua vida, Herzl passou pelos escritórios dos homens mais poderosos da Europa, prometendo a extraterritorialidade de Jerusalém.
 
Reli os seus diários e aqui publico estes dez excertos, todos contendo essa promessa, de uma forma explícita e/ou implicita: Continue Reading →

Entrevista a Liliane Cordova Kaczerginski, da Rede Internacional de Judeus Anti-sionistas

Faz algum tempo que começou a circular por internet uma “Carta aberta da Rede Internacional de Judeus Anti-sionistas” contra as matanças de Israel em Gaza, escrita pela organização de Judeus Anti-sionistas  International Jewish Anti-Zionist Network (IJAN). Contactei com um membro desta organização, a coordenadora europeia do IJAN, Liliane Cordova Kaczerginski, e coloquei-lhe algumas perguntas sobre a posição da sua organização sobre o que está ocorrendo na Faixa de Gaza. As respostas são muito interessantes, porque ajudam a desmentir alguns dos dogmas que formam parte da ideologia sionista e que têm como objetivo justificar com falsos argumentos históricos a colonização da Palestina, verdadeira origem dos crimes que está cometendo Israel. Na Europa, praticamente desconhecemos a existência de judeus opostos à política racista do estado israelita (br. israelense) para com os palestinianos (br. palestinos).

1. Quem são e quais são os vossos objetivos como organização?

Somos um polo judaico anti-sionista dentro de um grande movimento internacional que desafia o racismo, o colonialismo, o imperialismo e o sionismo. Continue Reading →

Carta de Hugo Chávez ao Secretário Geral da ONU

O presidente venezuelano Hugo Chávez enviou, em 17 de setembro, uma carta ao Secretário Geral da ONU Ban Ki-Moon, para confirmar o apoio do governo venezuelano para o estabelecimento do Estado da Palestina, na qual descreve com magistral simplicidade a terrível realidade do sionismo:

O plano sionista para Palestina – “Imagem e realidade do conflito palestino-israelita” de Norman Finkelstein.

O livro do professor Norman Finkelstein1 “Imagem e realidade do conflito israelo-palestiniano” é considerado leitura essencial para os estudantes interessados no conflito entre palestinianos e israelitas. Nesse livro, Norman Finkelstein fala sobre as raízes do conflito e os planos sionistas na Palestina.

Norman Finkelstein observa que “o movimento sionista tentou no final do século XIX criar um estado predominantemente, senão exclusivamente, judeu na Palestina” (p. 7-12). O principal obstáculo para a realização desse objetivo era a população autóctone árabe. Na véspera da colonização sionista a Palestina não era um território predominantemente judeu, mas sim muçulmano e cristão. (Capítulo II). Continue Reading →

Ataque à Flotilha da Liberdade. Entrevista ao Dr. Norman Finkelstein

No dia 31 de Maio de 2010, faz hoje um ano, o exército sionista atacou os cooperantes pacifistas que se encontravam a bordo do navio “Mavi Marmara” da “Flotilha da Liberdade”, donde resultou a morte de nove ativistas turcos.

Como homenagem aos mártires tombados nesse dia, apresentamos uma entrevista televisiva efetuada ao Prof. Doutor Norman Finkelstein, famoso cientista político, judeu anti-sionista, autor de diversos livros e artigos, sendo de destacar “A Indústria do Holocausto”, “Imagem e realidade do conflito Israel-Palestina” e “A Nation on Trial: The Goldhagen Thesis and Historical Truth” (com Ruth Bettina Birn). Continue Reading →

Mentiras sionistas

Antes de mais é importante aclarar que sou filho de palestiniano,  portanto, meio-semita de segunda geração. De qualquer forma, mais semita que os filhos de polacos, argentinos, russos ou etíopes emigrados a Israel. Desta forma espero estar isento da omnipresente acusação de “antisemita” a todo aquele que ouse criticar aos israelitas ou sionistas judeus.

É verdadeiramente curioso como qualquer sionista de certa relevância (político ou não) baseia as suas opiniões e argumentos em mentiras e propaganda. Faz já um século… uma das grandes mentiras sionistas, que levou a muitos europeus de religião judaica a emigrar a Palestina, que dizia que Palestina era “uma terra sem povo para um povo sem terra”, ocultando que nessa região havia mais habitantes por quilómetro quadrado que em Argentina ou nos Estados Unidos naquela época. Continue Reading →

Carta aberta de Silvio Tendler ao governo sionista de Israel.

silvio tendlerPara além da intenção de apresentação, divulgação e denúncia do sionismo ao público de língua portuguesa, também é nossa prioridade, tal como expresso no manifesto editorial, dar voz a personalidades judias anti-sionistas.

Após o ataque realizado pela Armada israelita à frota humanitária que em Maio de 2010 pretendia romper o bloqueio a Gaza, de que resultou o assassinato de nove activistas pacifistas e numerosos feridos,  o historiador e cineasta judeu brasileiro Sivio Tendler escreveu a seguinte carta aberta ao governo de Israel:

Continue Reading →

O Rev. Stephan Sizer e o Sionismo Cristão.

O Reverendo Dr Stephen Robert Sizer é pastor da Igreja Anglicana em Surrey, Inglaterra. Licenciado em Teologia pelo Trinity College de Bristol e Doutor em Filosofia pelo Oak Hill Theological College e pela Middlesex University, o Dr. Sizer passou muitos anos dedicado ao estudo da teologia, politica e história do Médio Oriente, região à qual viajou com frequência.

É um dos principais especialistas internacionais sobre o sionismo cristão, tendo em 2004 adaptado a sua tese de doutoramento sobre essa temática para um livro: Christian Zionism – Road Map to Armageddon? (Sionismo Cristão – Na rota para o Armagedão). Continue Reading →

Propaganda sionista

corte de oliveiras em Palestina.Aqueles que já têm uma certa idade recordam-se da propaganda sionista dos anos sessenta e setenta que dizia que os colonos sionistas na Palestina transformaram o deserto num pomar. Pois este argumento se utilizava para justificar para a ideia de uma terra sem povo para um povo sem terra, isto foi claramente debatido como sendo a realidade e pouco a pouco transformou-se no argumento para a usurpação e ocupação do território de Palestina. Os árabes e os palestinianos demonstraram ao mundo a pura realidade da ocupação e a quantidade de refugiados que originou tal acção sionista (ver video). Continue Reading →

O navio Mavi Marmara chegou hoje ao porto de Istambul.

mavi marmara Dezembro 2010 IstambulFonte: sionismo.net

Milhares de pessoas, incluindo os editores de sionismo.net,  receberam hoje, em Istambul, o navio Mavi Marmara da frota humanitária atacada por Israel no passado 31 de Maio, donde resultou a morte de nove activistas turcos. Continue Reading →

As mentiras de Israel, por Henry Siegman

Henry SiegmanNeste post damos a palavra a uma eminente personalidade anti-sionista, o prof. Henry Siegman, judeu norte-americano nascido em Alemanha.

O artigo cuja tradução publicamos, foi escrito a 15 de Janeiro de 2009 por Henry Siegman, professor convidado na Escola de Estudos Orientais e Africanos (SOAS) da Universidade de Londres, director nacional do Congresso Americano – Judaico, do Conselho de Sinagogas da América e director do Projecto Americano para o Médio Oriente em Nova Iorque.
O artigo, no original Israel’s Lies, publicado no magazine literário London Review of Books, Vol. 31 nº2, 29 de Janeiro de 2009, apresenta uma série de provas e evidências sobre a sistemática falsificação dos factos por parte de Israel, com a cumplicidade do governo dos EUA e  jamais questionada pelos meios de comunicação oficiais.

Continue Reading →

“Miral”, longa-metragem de Julian Schnabel

Julien SchnabelFonte: sionismo.net

A longa-metragem “Miral” realizada pelo  cineasta e artista plástico Julian Schnabel, judeu nova-iorquino, concorreu ao Leão de Ouro do 67º Festival de Cinema de Veneza, que decorreu entre 1 e 11 de Setembro .

O enredo, também escrito por Schnabel, situa-se entre 1948 com o nascimento de Israel até 1993, data dos acordos de Oslo. Dramática e impressionante descrição do conflito visto do lado palestino.

Este é o trailer do filme: Continue Reading →