Archive | Semitismo

RSS feed for this section

Racismo sionista: o novo slogan do Movimento Juvenil Sionista EZRA é “QUEIMAR ÀRABES”

Tradução: Sionismo.net

Fonte: PalestinaLibre.org

Esta é a “memória” e o “respeito” dos setores mais extremistas e racistas do movimento sionista, para com a Humanidade em geral e para com o chamado Holocausto, em particular 

O novo slogan do Movimento Juvenil Sionista EZRA é “Queimar Árabes para uma melhor educação“.

Segundo notícia publicada dia 19 de maio de 2013, no diário israelense (pt, israelita) Maariv, instrutores juvenis deste movimento, conhecidos defensores do mais primário racismo sionista, levam camisolas com o texto “Queimar árabes para uma melhor educação”.

Queimar Árabes para uma melhor educação

Queimar Árabes para uma melhor educaçãosionismo racista

Segundo o diário citado, esta não é a primeira vez que este movimento sionista utiliza slogans racistas nas suas campanhas “educativas”. Anteriormente foram utilizadas camisetas com a frase “Morte aos árabes”.

Atitudes como esta não são casos isolados. O racismo e o apartheid fazem parte da política oficial de Is Continue Reading →

Crítica ao livro “A Invenção da Terra de Israel”, de Shlomo Sand.

Autor:  Donald Sassoon, professor de História Comparada da Europa na Faculdade Queen Mary da Universidade de Londres.

Neste segundo volume da sua trilogia sobre estudos judaicos, Shlomo Sand explora como a “Terra de Israel” foi inventada e desmascara a mitologia nacionalista-sionista popular.

Em 2009, Shlomo Sand publicou “A Invenção do Povo Judeu“, no qual afirmou que os judeus têm pouco em comum uns com os outros. Não existe uma linhagem étnica comum em virtude do elevado índice de conversão na antiguidade. Também não têm uma linguagem comum, pois o hebraico era unicamente utilizado para efeitos litúrgicos e não era nem falado no tempo de Jesus. O ídiche era somente utilizado pelos judeus asquenazes. O que resta para os unir? Religião? Mas religião não cria um povo – vejamos o caso dos muçulmanos e dos católicos. Além de que muitos dos judeus não são religiosos. Sionismo? Não passa de uma opção política: alguém pode ser escocês e não ser partidário do nacionalismo escocês. Além de que muitos judeus, incluindo sionistas, não têm a mínima intenção de “retornar” à Terra Santa preferindo permanecer em Londres, Brooklyn ou onde seja. Por outras palavras, a designação de “Povo Judeu” é uma construção política, uma invenção. Agora, Sand diz-nos neste segundo volume, daquilo que será uma trilogia, que mesmo a ideia de “Terra de Israel” foi inventada. O terceiro volume da trilogia será “A Invenção dos Judeus Seculares”.

A “Terra de Israel” quase não é mencionada no Antigo Testamento; a expressão mais frequente é Terra de Canaã. Quando é mencionada, não inclui Jerusalém, Hebron ou Belém. “Israel” bíblica é somente Israel Norte (Samaria) e jamais existiu um reino único e unido que incluísse a antiga Judeia e Samaria. Continue Reading →

Erdogan declarou que “o sionismo é um crime contra a humanidade”

Fonte: sionismo.net

Quando no início da criação deste site utilizámos o slogan de “Sionismo: crime contra a humanidade”, fomos violentamente atacados por agentes e colaboradores do Mossad que nos classificaram de antissemitas.

Esse elemento vital da “Indústria da Difamação”, de classificar de antssemita a todos aqueles que não partilham da sua ideologia é um método típico, rotineiro e aparentemente bastante eficaz dos agentes do sionismo.

Não somos antissemitas, mas sim profundamente anti-sionistas. Sobre esse assunto sugerimos a leitura dos artigos O que são o Judaísmo, anti-semitismo e sionismo? e Contra o anti-semitismo, contra o sionismo.  

Pois o primeiro-ministro da Turquia, país aliado do regime sionista de Israel e dos EUA, declarou o mesmo perante altas individualidades representantes das nações do mundo. Continue Reading →

Hassidismo judaico protesta contra realização de eleições em Israel.

Centenas de integrantes do movimento Satmar Hassidic (hassidismo judaico, corrente mística do judaísmo ortodoxo), que se opõe oficialmente ao sionismo e à existência dum estado liderado por judeus antes da chegada do Messias, manifestaram-se em diferentes cidades israelenses, entre elas Bnei Brak (a este de Telavive), Beit Shemesh (sudeste de Al-Quds, Jerusalém) e na localidade de Mea Shearim (a norte de Jerusalém), onde exigiram aos cidadãos israelenses que evitem votar. 

Também na segunda-feira, indignados do hassidismo realizaram outras manifestações de protesto em Mea Shearim, dirigidas por Stamar Rebbe, líder do hassidismo judaico. 

Hassidismo contra estado sionista

Hassidismo contra estado sionista

Continue Reading →

Judeus, Hebreus, Sionistas, Israelenses e Israelitas. Quem é quem?

Para falar com justiça dos judeus e evitar o racismo e ideias pré-concebidas, é necessário que se entenda a diferença e o significado de cinco definições lingüísticas fundamentais: Judeus, Hebreus, Sionistas, Israelenses e Israelitas.

Em nome de Deus, O Clemente, O Misericordioso.

[…]

1 – Judeus: (do latim Iudaeus, e este do hebraico yehudi). Adjetivo. Judeus são aqueles que praticam a religião conhecida como Judaísmo. O Judaísmo é uma religião que teve origem com a revelação divina da Toráh no monte Sinai a um grupo de tribos hebraicas. Judeus são aqueles que professam esta religião, independentemente da sua raça. O único e fundamental compromisso dos judeus é unicamente com Deus, estando esse pacto referido na Toráh ou Pentateuco. Segundo a Toráh e outras escrituras sagradas do Judaísmo, os judeus foram exilados de Palestina (antes Canaã) há mais de mil anos por vontade divina, como castigo por terem abandonado os deveres religiosos para com Deus. Desde então, os judeus estão mortalmente proibidos de se aproximarem da zona do Monte do Templo, onde antigamente estava o Sinédrio, ou Templo, na época dos Macabeus; a Toráh e o Talmude proíbem que os judeus formem um Estado, um país independente ou forcem terminar o exílio. Eles acreditam que o seu exílio terminará pacificamente com a vinda do Messias (P e B), numa época ideal na qual todos os povos do mundo se unirão em paz ao serviço do Criador. Estas são as autênticas crenças históricas dos judeu, como bem o explicam as poucas comunidades que atualmente os representam e quem as negue, NÃO É JUDEU. Continue Reading →

Política belicista israelense. Soam confusos tambores de guerra.

Autor: José Carlos García Fajardo

Sempre a mesma história, o uso incorreto das palavras: judeu, hebreu e israelita apresentados como sinónimos. Israelitas são os cidadãos do Estado de Israel. No Estado de Israel –que alguns se empenham em denominar “judeu”- vivem israelitas: uns são judeus e outros não. Os israelítas judeus, uns são de extrema-direita, ortodoxos cheios de privilégios (não pagam impostos, os que estudam em escolas rabínicas não cumprem o serviço militar obrigatório, e dedicam-se a impor as suas tradições) e outros são israelitas judeus progressistas, de esquerda, liberais e cosmopolitas. Outros são judeus israelitas agnósticos ou ateus e israelitas árabes, muçulmanos, cristãos ou drusos. Continue Reading →

O que são o Judaísmo, anti-semitismo e sionismo?

Novamente se reabriu o debate sobre o anti-semitismo, anti-sionismo e judaísmo. A propaganda sionista, apoiada pelo “terrorismo mediático” dos principais meios de comunicação, manipulados pelo sanctum sanctorum do governo sionista através dos tentáculos internacionais da MOSSAD, não tem poupado esforços para acusar o poeta e Prémio Nobel da Literatura Günter Grass de anti-semita por este ter cometido o “crime” de ousar qualificar o estado sionista de Israel como uma ameaça para a paz mundial.

A cartilha da propaganda sionista aconselha a acusar de anti-semita  todos os personagens conhecidos que tenham cometido o “sacrilégio” de denunciar publicamente os crimes de guerra, violações dos direitos humanos e outras monstruosidades praticadas pelo estado sionista. Paradoxalmente, até indivíduos judeus são acusados de anti-semitas, como é o caso de Noam Chomsky, Norman Filkenstein e Shlomo Sand

Reproduzimos dois textos escritos, três anos atrás, pelo académico Mateus Soares de Azevedo e uma entrevista a este ilustre investigador: Continue Reading →

Capitão Israel: comics racista do grupo sionista dos EUA StandWithUs.

A nova criação do violento grupo sionista norte-americano StandWithUs é o herói de banda desenhada (br. histórias aos quadrinhos) Capitão Israel, uma exaltação da supremacia do nacionalismo judaico militante e masculinidade, que se apropriou descaradamente de antigos símbolos religiosos judaicos. StandWithUs é uma organização judaica abertamente racista. Eles deram-nos uma nova versão da já antiga história do Novo Homem-sionista.

Captain Israel - Capitão Israel - StandWithUs

Sobre o Al-Andalus, sionismo catalão, revoltas árabes, islamofobia…

O ensaísta, filósofo e poeta catalão  Abdennur Prado entrevista Josep María Navarro Cantero, co-fundador de ONGD SODEPAU, professor da Escuela Universitaria de Treball Social e perito em projetos de mediação comunitária para a Câmara Municipal de Barcelona (Ajuntament de Barcelona), sobre temas variados, tais como, o Al-Andalus, sionismo catalão, revoltas árabes e islamofobia.

Ambos temos sido vítimas mediáticas do sionismo catalão, que controla grande parte da imprensa catalã. Como podemos explicar a implantação do sionismo na Catalunha, tendo em conta que o número de cidadãos judeus é muito escasso?

— Na minha opinião, bem como na opinião de um grupo de amig@s no seio do qual discutimos e refletimos sobre o assunto, o sionismo em Catalunha, tal como no País Valenciano e nas Ilhas Balneares, não está relacionado à presença da população de confissão ou tradição judaica. Continue Reading →

“Jerusalém no Alcorão”, de Imran Hosein

O professor Imran Nazr Hosein é o autor de um livro intitulado “Jerusalém no Alcorão” (“Jerusalem in the Quran”). Trata-se de uma tese académica islâmica, rica em documentação histórica e religiosa, de leitura obrigatória para os investigadores, muçulmanos ou não, interessados em aprofundar o tema. No final do artigo existe uma hiperligação que permite baixar o livro em formato pdf, gentilmente posto à disposição do público pelo seu autor.

Apesar de um pouco fora do contexto da nossa linha editorial, aqui publicamos a tradução do prefácio,  escrito por Malik Badri do International Institute of Islamic Thought and Civilization da Malásia, sem comentários, para reflexão e eventual incentivo à sua leitura: Continue Reading →

Contra o anti-semitismo, contra o sionismo

rabino contra o sionismo

Autor: David Karvala. Fonte: Kaosenlared.net (16-01-2009)

Qualquer pessoa que alguma vez levantou a voz contra os crimes de Israel e em defesa do povo palestino, em algum momento haverá sido acusada de anti-semitismo. Este tema causa muita confusão, e merece uma séria consideração.

Antes de mais, é essencial insistir na distinção entre o sionismo, como ideologia política, e o judaísmo, como religião. Continue Reading →

“Os grandes anti-semitas são os falsos semitas, os judeus askenazis”

Susana KhalilSusana Khalil é venezuelana, descendente de palestinianos e activista de Canaán (Associação de Socorro ao Povo Palestiniano). Canaán é uma associação de direitos humanos que luta contra a crise humanitária e política do povo nativo palestiano para preservar a existência da ameaçada população nativa semita palestiniana. Mariátegui de “La revista de las ideas“, entrevistou-a na sede do CELARG (Centro de Estudos Latino-americanos Rómulo Gallegos): Continue Reading →

Judeus anti-sionistas: rabinos ortodoxos fazem marcha de protesto

Marcha anti-sionista 10Ago2010No passado dia 10 de Agosto de 2010, em frente à sede das Nações Unidas em Nova York, enquanto o Secretário Geral da O.N.U. se reunia com representantes dos governos de Israel, Turquia e Nova Zelândia, no âmbito de investigações sobre o ataque à frota humanitária em Gaza, um grupo de judeus anti-sionistas, rabinos ortodoxos de New York, manifestaram-se em frente à sede das Nações Unidas contra o Estado de Israel e as suas atrocidades, clarificando que “Israel” não representam o Mundo Judaico. Continue Reading →

“Uma chamada de angustia pelos nossos irmãos em Gaza e Palestina”

Discurso anti-sionista em New YorkEste discurso foi proclamado em nome de Neturei Karta Internacional (Colectivo de Judeus ortodoxos tradicionais anti-sionistas) em frente ao consulado de Israel em Nova York.Devido ás restrições religiosas do Shabbat (Sábado), este discurso foi preparado antes e lido por um não-judeu. Os manifestantes judeus caminharam quase duas manifestando-se pelas ruas de Nova York.

Assalam Alaikum

Existe uma cruel e vil mentira que persegue o povo judeu em todo o mundo. Esta grande mentira consegue os seus objectivos devido à cumplicidade dos grandes meios de comunicação e aos planos educativos de hoje em dia.

Esta mentira trouxe muito sofrimento a gente inocente por todo o mundo e será a causa de uma desenfreada e grave tragédia no futuro.

Esta mentira declara que as “atrocidades cometidas pelo estado de Israel contra a população de Gaza e da Palestina , são a vontade do povo judeu. Continue Reading →