7 responses

  1. Adônis
    18/08/2011

    Até que enfim surgiu alguém para mostrar de fato quem são os verdadeiros terroristas desse planeta e os manipuladores da mídia global.

    Responder

  2. Balark
    03/02/2012

    Estou terminando de ler o livro. É excelente, apesar da péssima tradução brasileira.
    Sand também faz cair po terra alguns mitos cristãos, como por exemplo, a adoção em massa do cristianismo pelos romanos. No livro, se entende claramente que houve uma conversão maciça de romanos ao judaísmo, o que deixou uma semente plantada para a conversão em massa ao cristianismo, que só ocorreu depois do século III. Quando eu frequentava a igreja cristã, ouvia que a explicação para a conversão em massa ao cristianismo devia-se à forte ação do espírito santo, e eu me perguntava porque o espírito santo agia daquele jeito só dois mil anos atrás. Agora entendi bem o mecanismo. Recomendo a leitura.

    Responder

  3. Katia
    28/07/2012

    “Até que enfim surgiu alguém para mostrar de fato quem são os verdadeiros terroristas desse planeta e os manipuladores da mídia global.”
    E felizmente, ele é exatamente de Israel. A verdade aos poucos sendo exposta… Mas o estrago feito já foi enorme. O povo muçulmano, palestinos, ficaram estigmatizados e sofrem, por conta de mentiras. Estigmas e sofrimentos que superam qualquer holocausto.

    Responder

  4. Judeu Palestino
    12/09/2012

    Então começemos a orar para os palestinos e não para os judeus, já não tem o sangue de Abraão correndo em suas veias, portanto… Não possuiem o direito de invadir e criar um estado que se chama Israel, mas isso faz parte da operação do erro, dos que se dizem judeus e não são.
    Agora sim as profecias fazem sentido pra mim, agora sim entendo as verdadeiras origens dos illuminatis, que se dizem judeus e não são.

    Responder

  5. Eduardo Camargo
    23/12/2012

    Excelente e elucidador livro. Pelos comentários acima, vejo que os comentaristas não o leram, pois Schlomo Sand, em momento algum defende que se extermine o Estado de Israel, mas, sim, que este se transforme efetivamente em uma democracia efetiva, que reconheça uma cidadania plena a todo israelense, seja ele judaísta, cristão, muçulmano ou de qualquer credo ou origem étnica. Aos cristãos que correm para atribuir o sionismo a teorias conspiratórias “illuminatis”, lembro que a “culpa”, em boa parte, pelo surgimento do movimento é do mito cristão do deicídio e do exílio judaico, propalado por católicos e protestantes.

    Responder

  6. Neto Matisyahu
    28/12/2012

    Parei em ” o judaísmo foi a primeira religião monoteísta proselitista.” kkkkk que pena, testes genéticos já demonstraram que sefardins, iemenitas, asquenazes e outros grupamentos judaicos descendem do mesmo patriarca e que mantiveram ao longo do tempo uma incrível identidade genealógica, mas certamentamente aparecerá mais um historiadorzinho de m… para dizer que os resultados foram forjados, boa leitura!!

    Responder

  7. Heraldo
    23/05/2014

    Interessante trabalho de investigação realizado por um acadêmico de renome mundial.

    Responder

Leave a Reply

 

 

 

Back to top