A inexistente democracia norte-americana: os EUA são uma marioneta do movimento sionista

Israel é o instigador, beneficiário e culpado do drama humano que assola Síria. Aquele que planeou o gaseamento de centenas de pessoas em Ghouta tem um nome: Benjamín Netanyahu. Existem provas e evidências de que o exército sionista já entrou ilegalmente na nação árabe; a ONU condenou o ocorrido, mas claro que nunca acontece nada cada vez que o regime sionista viola a lei internacional e ignora as resoluções correspondentes. O governo sionista está por detrás da invenção da fábula do ataque químico do governo sírio. Se esse ataque realmente existiu, foi orquestrado por Telavive, apesar dos artefatos procederem de muito mais ao sul. Israel e Arábia Saudita utilizam os terroristas de Al-Qaeda como agentes provocadores e legitimadores das agressões norte-americanas sob a máscara de intervenções “humanitárias”. Riade joga na mesmo equipa que Sião, mas os simpatizantes da yihad ainda não repararam que foram enganados. 

O silêncio da mídia internacional sobre a responsabilidade de Israel na crise síria resulta aterrador – “O rei vai nu” –  Todos os repórteres sabem o que realmente se está passando, mas são muito pouco as vozes que se erguem pera denunciar. Fala-se de interesses relacionados com o itinerário dum gaseoducto, esquecendo que as questões econômicas, sem dúvida omnipresentes na política neocolonialista, ficam sempre subordinadas a aspectos de carácter mais oculto, racista, irracional, religioso-messiânico e bíblico: a construção da Eretz Israel.

obama junto ao muro das lamentações

Que fique claro que quando falamos de “Israel” nos referimos a um dispositivo de dominação formado pelo regime sionista de Telavive e pela “comunidade judia organizada” dos Estados Unidos, o tristemente célebre lobby israelense.

Quando amáveis leitores deste site por vezes nos preguntam donde procedem os impulsos últimos (=soberanos) da chefia da hierarquia oligárquica, ou seja, de quem é a última palavra, se Telavive ordena ou se Telavive obedece ao lobby, a verdade é que não sei que responder-lhes… O que sim não existe a mínima dúvida é que Obama trabalha como um simples testa-de-ferro do poder sionista; ubiquemos fisicamente a cúpula desse poder sionista quer no Médio-Oriente, quer nos Estados Unidos, resulta que o núcleo da denominada “democracia liberal ocidental” é um grupo étnico-religioso.

[…]

A oligarquia controla a produção do dinheiro (emissão de moeda) e a partir daí, a “informação”, a “ciência”, o imaginário histórico e o poder político-militar. O AIPAC, a instituição pública do lobby israelense, tem a maior parte dos congressistas norte-americanos “comprados. Se Obama pede autorização ao “povo americano” para atacar Síria, um tramite que tecnicamente não necessita, quem responderá na câmara de representantes será o lobby e nada mais que o lobby. Ou seja, Israel.

A famosa “democracia” norte-americana não existe.

Tradução: Sionismo.net

Fonte: Filosofia Crítica

, , , ,

3 Responses to A inexistente democracia norte-americana: os EUA são uma marioneta do movimento sionista

  1. marcos silva 03/10/2014 at 02:11 #

    Viva a Resistência palestina!

  2. pedro 10/02/2015 at 17:24 #

    O antissionismo é apenas um disfarce para pregar o ódio contra os Judeus, a maior prova disso é o conteúdo desse blog que só prega contra Israel, apenas os Judeus são os causadores de todos o males na terra.

    • admin 02/03/2015 at 00:34 #

      Olá Pedro.
      Obrigado por comentar.
      Aproveito para esclarecer que este blog não prega o ódio contra os judeus nem considera que “apenas os Judeus são os causadores de todos o males na terra”. Quem diz isso é o Pedro, nós jamais escrevemos algo parecido.
      Até porque os a maioria dos administradores deste blog somos judeus, judeus anti-sionistas, graças a D-s.
      O blog é anti-sionista, sim. Consideramos que o sionismo é uma ideologia racista e anti-semita. Além de ser uma ideologia política contrária aos ensinamentos da Torah, que é o livro sagrado dos verdadeiros judeus, isto é, dos praticantes da religião judaica. Judeu não é uma raça biológica, chama-se judeu ao praticante da religião judaica.
      Leia outros posts deste blog nos quais esclarecemos tudo isso (este, por exemplo, http://sionismo.net/semitismo/judeus-hebreus-sionistas-israelenses-israelitas/).
      Além disso, Pedro, como pode verificar, a maioria dos signatários dos posts de sionismo.net são judeus.
      É óbvio que não são “apenas os judeus os causadores de todos o males na terra”, existe gente má em todas as raças e quadrantes… terrorismo árabe, terrorismo corporativo,… Mas pode ter a certeza que o vírus sionista está nos bastidores desses terrorismos, não apenas no terrorismo israelita.
      Espero ter esclarecido.

Deixe uma resposta