Ex-embaixador britânico: “O Mossad falsificou provas do ataque químico em Síria”

Craig John Murray, ex-embaixador britânico e ativista político, escreveu no seu blog oficial que o “Mossad (serviço secreto israelense) falsificou as provas sobre o ataque químico do passado dia 21 de agosto”, apresentadas pelo secretário de Estado dos EUA John Kerry.

Murray afirmou que as declarações de Kerry sobre as intercepções de comunicações das chefias militares do Exército da nação árabe carecem de solidez.

Afirma Murray que os Estados Unidos da América não dispõem na zona ( Próximo-Oriente) de instalações equipadas como o centro de Troodos, em Chipre, propriedade do GCHQ (serviço de inteligência britânico), o que condiciona os altos níveis de cooperação entre a CIA e o MI6.

Mossad falsificou provas ataque quimico em Siria

Segundo o ex-embaixador, ” o centro de Troodos é considerado como extremamente importante pelo NSA, uma vez que está equipado para controlar as linhas de satélite, de rádio e o tráfico de microondas no Médio-Oriente, desde o Egito e Líbia oriental até ao Cáucaso. O centro de Troods permite interceptar todas as comunicações telefônicas da zona.

De acordo com a opinião de Murray a resposta é simples: ” O centro de Troodos não interceptou as comunicações, porque estas nunca existiram, uma vez que foram forjadas pelo Mossad”.

Segundo a opinião do ex-embaixador britânico Murray, neste contexto, é bastante difícil supôr que as provas relativas à preparação do ataque químico por parte do exército de Síria não tenham estado disponíveis para o Comité britânico de Inteligência.

“Contudo, a explicação é bastante simples: as evidências foram fornecidas aos EUA pelo Mossad, segundo me comunicaram as minhas próprias fontes, bem informadas nos círculos de inteligência de Washington”, indica Murray, acrescentando que atualmente não existem instalações com capacidade similar ao centro de Troodos à disposição do Mossad.

A posição oficial de Tel Aviv relativamente ao conflito sírio foi claramente explicada por Michael Oren, embaixador de Israel nos EUA , o qual afirmou numa entrevista concedida ao diário ‘The Jerusalem Post’ que “queremos que Bashar al Assad saia do governo, sempre preferimos os rapazes maus que não sejam apoiados por Irã que os rapazes maus que contem com o apoio de Irã.

Fonte: http://actualidad.rt.com/actualidad/view/106361-mossad-falsifico-pruebas-atacque-siria

, , ,

No comments yet.

Deixe uma resposta