Judeus, Hebreus, Sionistas, Israelenses e Israelitas. Quem é quem?

Para falar com justiça dos judeus e evitar o racismo e ideias pré-concebidas, é necessário que se entenda a diferença e o significado de cinco definições lingüísticas fundamentais: Judeus, Hebreus, Sionistas, Israelenses e Israelitas.

Em nome de Deus, O Clemente, O Misericordioso.

[…]

1 – Judeus: (do latim Iudaeus, e este do hebraico yehudi). Adjetivo. Judeus são aqueles que praticam a religião conhecida como Judaísmo. O Judaísmo é uma religião que teve origem com a revelação divina da Toráh no monte Sinai a um grupo de tribos hebraicas. Judeus são aqueles que professam esta religião, independentemente da sua raça. O único e fundamental compromisso dos judeus é unicamente com Deus, estando esse pacto referido na Toráh ou Pentateuco. Segundo a Toráh e outras escrituras sagradas do Judaísmo, os judeus foram exilados de Palestina (antes Canaã) há mais de mil anos por vontade divina, como castigo por terem abandonado os deveres religiosos para com Deus. Desde então, os judeus estão mortalmente proibidos de se aproximarem da zona do Monte do Templo, onde antigamente estava o Sinédrio, ou Templo, na época dos Macabeus; a Toráh e o Talmude proíbem que os judeus formem um Estado, um país independente ou forcem terminar o exílio. Eles acreditam que o seu exílio terminará pacificamente com a vinda do Messias (P e B), numa época ideal na qual todos os povos do mundo se unirão em paz ao serviço do Criador. Estas são as autênticas crenças históricas dos judeu, como bem o explicam as poucas comunidades que atualmente os representam e quem as negue, NÃO É JUDEU.

Isto foi explicado e clarificado por algumas das organizações que verdadeiramente representam a posição do Judaísmo histórico no mundo atual, como Satmar Hassidic e Neturei Karta.

 Alguns anos depois da composição deste artigo, encontrei uma interessante explicação sobre este tópico publicada pelo Centro Virtual Cervantes de Língua Espanhola, que confirma o ponto de vista exposto neste artigo.

2 – Israelitas: Adjetivo. Termo proveniente da Bíblia, com que se tem designado historicamente o povo judeu.

 3 – Hebreus: Do latim Hebraeus, e este do hebraico ‘ibri, e este talvez proveniente do acádio hapirum, pária, vagabundo, transumante. Adjetivo. Designação histórica de um povo nómada do deserto, oriundo do Médio Oriente. Os hebreus são uma etnia, raça ou povo, com padrões genéticos e características físicas próprias e distintas de outros povos. Assume-se geralmente que a maioria dos hebreus praticam o Judaísmo, mas a verdade é que uma grande parte não são judeus, hoje em dia, talvez a maioria. E tal como atualmente a maioria dos muçulmanos não são árabes, muitos judeus não são hebreus, como também muitos hebreus não são judeus, mas sim ateus, cristãos, sionistas, comunistas ou muçulmanos.

Pode-se ser hebreu sem ser judeu, não praticando o Judaísmo; e se pode ser judeu sem ser hebreu, através da conversão ao Judaísmo, sendo de outra raça qualquer, como no caso das comunidades negras de judeus na Etiópia.

4 – Sionista: Adjetivo. É a pessoa que adere ao movimento político do Sionismo, um movimento nacional socialista hebraico originado por descendentes de judeus europeus (ashkenazis), que se tornaram laicos ou apostataram do Judaísmo, cujo objetivo fundamental, após a queda do Terceiro Reich no século XX, foi a colonização forçada da Palestina para fundar aí um Estado hebraico, a qual se levou a cabo mediante repressão e assassinatos, uma vez que Palestina nunca esteve desabitada. De início este movimento foi seriamente resistido no mundo judeu e os rabinos ortodoxos o declararam “um partido ou seita herege, apóstata e anti-judeu”. Atualmente o acusam de racista por professar uma ideologia de ódio aos árabes e de praticar o genocídio e limpeza étnica na Palestina. Os kibuts “socialistas”, tão publicitados nos anos 60, 70 e 80, foram uma forma de enganar a população, propondo no início uma convivência idealista que os palestinos lamentavelmente aceitaram, pois sentiram que as suas condições de vida iriam melhorar. O Sionismo foi racista e supremacista desde o início. Sua plataforma política implica o extermínio ou deportação dos não israelenses (pt, israelitas), sejam ou não judeus, para conseguir a criação do “Grande Israel”, que abrangeria parte de Síria e outras nações limítrofes, como se pode entender das declarações dos seus principais líderes e ideólogos, como Ben Gurión e Golda Meir.

judeusO movimento sionista começou então uma forte propaganda política entre as comunidades judaicas do mundo, agitando o fantasma do anti-semitismo e assegurando que nenhum judeu está seguro fora de Israel. O movimento foi ganhando adeptos entre os hebreus e algumas comunidades de judeus, que foram abandonando os princípios do Judaísmo e substituindo a lealdade a Deus e à sua religião histórica pela lealdade política a um Estado.

5 – Israelense(1) : Adjetivo. Cidadão habitante e leal ao Estado de Israel. Não se deve confundir com o adjetivo  “israelita”, que ainda hoje se utiliza para se designar os judeus.

Conclusão: Uma pessoa pode ser hebréia, sionista e israelense. Pode ser cristã, chinesa e sionista. Uma pessoa pode ser israelense, cristã e de origem ariana. Mas jamais pode ser judeu e sionista simultaneamente, porque os fundamentos do Judaísmo e do Sionismo contradizem-se, como explicam as organizações de judeus ortodoxos antes mencionadas, que têm esclarecido a diferença fundamental entre Sionismo e Judaísmo: (http://www.nkusa.org/foreign_language/spanish/UASR.cfm).

A ideia de que “judeu” e “sionista” são sinônimos é una falácia inventada pelo movimento sionista para diminuir as comunidades judaicas dispersas pelo mundo e transladá-las  para Palestina, convidando os judeus a desconhecer a proibição de Deus e dos seus sábios, dizendo-lhes que na realidade o Judaísmo não é religião mas sim uma cultura e um conjunto de tradições, o que é absolutamente falso. Engano este que o mundo parece acreditar, inclusive árabes e muçulmanos, chamando judeus aos sionistas e vice-versa.

Por último, à luz do exposto, Israel não pode ser lingüísticamente denominado como um “Estado Judaico“.

A maioria dos hebreus e judeus em geral têm muitas dúvidas sobre tudo o que diz respeito a Israel; alguns estão contra e outros estão a favor da sua existência como Estado, mas são poucos os que defendem Israel sem reservas e justificam os seus crimes. Quanto aos sionistas, a maioria deles não são nem judeus nem de origem hebraica. Inclusive, como é do conhecimento público, as igrejas evangélicas da América Latina são abertamente sionistas.

A reprodução total ou parcial deste artigo está permitida, citando o autor, sob licença de Creative Commons, 2007.

Nota do tradutor: Em português do Brasil e em língua castelhana, a diferença entre israelense (israelí em castelhano) e israelita é facilmente identificada. Em português europeu o termo “israelitas” refere-se aos cidadãos do estado de Israel e também ao termo bíblico referente ao povo judeu. 

Autor: Moámmer Darman al-Muháyir

Fonte: WebIslam

Tradução: Sionismo.net

, , ,

20 Responses to Judeus, Hebreus, Sionistas, Israelenses e Israelitas. Quem é quem?

  1. Antônio Franco 11/02/2013 at 02:53 #

    Gostaria, de começar agradecendo ao dono do site pelo espaço. Para mim que só falo Português e muito pouco de Espanhol, tenho certa dificuldade de expressar estudos que realizo há anos.

    Queria dizer que tenho um sonho, gostaria de conhecer o Presidente do Irã Dr. Ahmadinejad pois ele fala a verdade sem receios e conhece a verdade ocultada a mais de 90% da POPULAÇÃO MUNDIAL.

    1- Infelizmente poucas pessoas tem acesso aos horrores que acontecem na Palestina.

    2- Se o Holocausto aconteceu na DIMENSÃO contada pela HISTÓRIA não foi na Palestina.

    3- A Economia Mundial, está na mão de uma minoria que manipula a MÍDIA e só mostra o que os convém, distorce a verdade, oculta covardias e promovem a mentira.

    Se alguém souber de algum site Iraniano, ou algum meio de veiculação em Português onde eu possa expor meu apoio ao Presidente Dr. Ahmadinejad, por gentileza me passem o link, pois eu tenho grande admiração pelo Irã sei da verdade e das atrocidades que acontecem na Palestina e apoio toda Tecnologia Nuclear Iraniana acho que um Líder dotado de tamanha sabedoria, tem todo direito de se preocupar e garantir a segurança do seu POVO.

    Att,

    Antônio Franco Bittencourt.

    • Maria Mirtilene Rodrigues 19/02/2013 at 22:01 #

      Olá Antônio, foi bom vc tocar neste assunto sobre Ahmadinejad. Certa vez eu vi um comentário dele dizendo algo como que Israel não pertencia àquela região e que também não morreram 6 milhões de judeus no Holocausto, Ele me pôs uma pulga atrás da orelha… a minha maior curiosidade é saber por que ele falou aquilo? O que ele sabe que nós no Ocidente não sabemos? Eu sou brasileira, cearense… adoro História e gosto de entender a origem dos conflitos no Ocidente. Se vc sabe de alguma coisa pode nos contar?

      • Imhotep 19/11/2014 at 12:17 #

        NEsse site aqui existe alguma matéria referente os Hebreus Israelitas negros?

        • Conhecendo a Verdade 19/01/2015 at 14:15 #

          Olá Amigo, leia o site do link abaixo estou fazendo um estudo e o que posso afirmar é que os Primeiros Hebreus eram Negros, assiim como Abraão foi, esconderam de nós a História por isso não sabemos nossa origem, mas o povo Hebreu vem de descendência negra e devido a miscigenação hoje vemos diferentes tons de peles, inclusive exitem muitos descendentes das tribos Israelitas no Brasil. veja Link: https://hebreuisraelita.wordpress.com/
          Shalom.
          Conhecendo a Verdade.

    • Maria Mirtilene Rodrigues 19/02/2013 at 22:16 #

      Eu gostaria de arriscar uma Teoria da Conspiração… A matança de Judeus tinha uma finalidade que era justificar o motivo para se criar o Estado de Israel na Palestina. E este Estado seria um satélite euro-americano para conter o Islamismo e proteger o Petróleo? Será? Diga-me a sua opinião sobre esta teoria…

  2. Nicolau 23/07/2013 at 01:25 #

    Judeus, israelitas, sionistas, hebreus e o diabo os carega, todos eles são Nazistas!

    • admin 30/07/2013 at 21:51 #

      Nicolau,
      Parece que está a confundir os termos: que têm a ver os judeus, sionistas, israelitas e hebreus com os nazistas?

    • .Paz, so isso 19/07/2014 at 19:29 #

      “Os fundamentos do Judaísmo e do Sionismo contradizem-se”… Interessante e esclarecedor artigo do catedrático Doutor Moámmer Darman al-Muháyir

  3. josé 25/08/2013 at 01:13 #

    Evangélicos sionistas ? como abertamente ? se na verdade os evangélicos são reverentes a judeus , assim por suas escritas ser de um judeu Jesus … os Evangélicos buscam sempre aproximação com judeus com Israel e acreditam la ser a terra prometida e judeus serem escolhidos etc etc etc … uma coisa eu sei por conhecer judeu poucos são verdadeiros Judeus , entre eles a lobos ferozes de todas espécie das mais abomináveis que existem na terra assim sabemos com total certeza …mas não são todos , mas uma maioria …

    • Alexandre Nain 20/11/2013 at 00:01 #

      Nossa, evangélicos sionistas? Que teoria da conspiração sem fundamento. Tudo acabará quando Jesus voltar, o Messias rejeitado pelo seu próprio povo (Israel). E ele ainda terá misericórdia para com o povo dele, mesmo o rejeitando, e Israel terá um papel fundamental na segunda vinda do Messias. Abram os olhos e vejam que o Messias já venho e não tardará a voltar. Entendam o livro de Isaías. O problema é que Jesus veio para trazer uma “nova e eterna aliança”. A lei já tinha alcançado o sucesso que precisava, que era de disciplinar o seu povo, que eram bárbaros e precisam de leis dizendo o que podiam ou não podiam fazer. Chegou o tempo da graça, do amor, e esse amor não invalida a lei anterior, só dá a ela o entendimento correto que o povo de Deus não soube fazer. Jesus foi o meio pelo qual Deus nos amou. Reflitam sobre isso.

  4. VilaNova 08/02/2014 at 16:56 #

    Boas, sou pesquisador e estou atualmente estudando a Língua Hebraica porém já observei que esta língua conta com o Hebraico Moderno (que entendo que é o sionista) e o Hebraico Arcaico (entendo que é preservado pelos judeus ortodoxos), se algum Judeu Ortodoxo tiver lendo este comentário e puder me dar explicações sobre a sua língua e tiver o alfabeto para eu poder estudar com certeza estará esclarecendo a muita pessoas sobre a diferença de Judeu conservador e Judeu moderno.
    Obrigado e aguardando, podem entrar em contato pelo email: vilanovaproi@gmail.com

  5. flavio santos 23/02/2014 at 04:26 #

    Antigamente até nos anos 80 aqui no Brasil era comum encontrar na Bíblia referência ao nascimento de Jesus Cristo como sendo Palestino,ou seja em um dos Evangelhos havia a afirmação que Jesus havia nascido na Palestina.Hoje nas Bíblias modernas esse detalhe não consta,e muitos evangélico ou crentes em geral desconhecem que Jesus é na verdade Palestino.

  6. euripedes 12/07/2014 at 21:27 #

    os evangélicos com o sionismo? Nem todos os envangélicos são sionistas, estão generalizando…
    Não duvidamos que em meio aos governos mundiais do ocidente ha muitos desses falsos mestres talvez envolvidos pois assim como há maus judeus, muçulmanos, budistas, hinduistas, etc.também existem maus cristãos, pois há interesses financeiros por detrás.
    Ou seja, estão aceitando tudo aquilo que Jesus rejeitou no deserto.
    Então mais cuidado em falar, pois não temos nada a ver com essa cambada criminosa sionista.

    • admin 17/07/2014 at 18:21 #

      Caro amigo Euripedes,
      Obrigado por comentar.
      Ninguém afirmou que todos os cristãos evangélicos são sionistas.
      Aliás, muitas das vítimas palestinas do regime sionista são cristãos.
      Existe contudo, sobretudo nos EUA uma grande tendência sionista de certas igrejas evangélicas.
      Outras, pelo contrário, são declaradamente anti-sionistas, como por exemplo a Igreja Metodista, que votou pelo boicote a produtos e serviços israelenses.
      Sobre esse assunto, veja este artigo sobre as investigações do Reverendo Dr Stephen Robert Sizer, pastor da Igreja Anglicana em Surrey, Inglaterra

  7. Repmaj25 23/07/2014 at 21:31 #

    Excelente explicação do Dr. Moámmer Darman al-Muháyir, coloca uma clareza na definições onde muitos RENOMADOS tomam partido sem saber a que se está apoiando e o por que foi colocado no CdLB e por quem e por qual objetivo.

    Vejo problemas quando as pessoas apoiam determinadas situações pois, qual a origem de Eliezer Yitzhak Perlman(hebraico moderno), Zacaria Sitshin (claro que NÃO tudo mas, nos escondeu informações), e um monte de outros, e o que dirá da origem da VOVÓ JUDIA que abre o VERBO sobre ??? Pesquisem confirmando !!!

    Abraço.

  8. eufrodisio teixeira 27/07/2014 at 00:04 #

    o meu DEUS e o DEUS de israel

  9. eufrodisio teixeira 27/07/2014 at 00:24 #

    o meu DEUS e o senhor do sabado pois DEUS fez o sabado como dia do senhor
    O DOMINGO E O PRIMEIRO DIA DA SEMANA DIA DA RESSURREIÇAO mas para mim
    ele apena aporta que foi aberta para a nossa salvaçao e nao mandamento excluindo o
    sabado.O DUMINGO como mandamento e o mandamento do DEUS de abraao,isac, jacor?
    porque o mandamento do DEUS DE ISRAEL E O SABADO
    ou O DOMINGO E O mandamento do deus de roma?

  10. Luciana 06/08/2014 at 13:03 #

    Não sou estudiosa do assunto, mas é um tema que me desperta muito interesse. Gosto muito da história e ultimamente os acontecimentos têm me despertado ainda mais interesse.
    Achei ótimo o texto, pois me esclareceu muita coisa e me deixou ainda mais a favor da POPULAÇÃO que sofre com o genocídio que acontece em Gaza. Não sou a favor de nenhum movimento militar, só para esclarecer.

    Obrigada

  11. lucy 31/01/2015 at 23:13 #

    SE POSSÍVEL ME ENVIE UM E-MAIL PARA FALARMOS DA BÍBLIA

Trackbacks/Pingbacks

  1. Hassidismo judaico protesta contra realização de eleições em Israel.Sionismo.net - 23/01/2013

    […] de integrantes do movimento Satmar Hassidic (hassidismo judaico, corrente mística do judaísmo ortodoxo), que se opõe oficialmente ao sionismo e à existência dum estado liderado por judeus antes da […]

Deixe uma resposta