Tag Archives | islão

Sobre o Al-Andalus, sionismo catalão, revoltas árabes, islamofobia…

O ensaísta, filósofo e poeta catalão  Abdennur Prado entrevista Josep María Navarro Cantero, co-fundador de ONGD SODEPAU, professor da Escuela Universitaria de Treball Social e perito em projetos de mediação comunitária para a Câmara Municipal de Barcelona (Ajuntament de Barcelona), sobre temas variados, tais como, o Al-Andalus, sionismo catalão, revoltas árabes e islamofobia.

Ambos temos sido vítimas mediáticas do sionismo catalão, que controla grande parte da imprensa catalã. Como podemos explicar a implantação do sionismo na Catalunha, tendo em conta que o número de cidadãos judeus é muito escasso?

— Na minha opinião, bem como na opinião de um grupo de amig@s no seio do qual discutimos e refletimos sobre o assunto, o sionismo em Catalunha, tal como no País Valenciano e nas Ilhas Balneares, não está relacionado à presença da população de confissão ou tradição judaica. Continue Reading →

“Jerusalém no Alcorão”, de Imran Hosein

O professor Imran Nazr Hosein é o autor de um livro intitulado “Jerusalém no Alcorão” (“Jerusalem in the Quran”). Trata-se de uma tese académica islâmica, rica em documentação histórica e religiosa, de leitura obrigatória para os investigadores, muçulmanos ou não, interessados em aprofundar o tema. No final do artigo existe uma hiperligação que permite baixar o livro em formato pdf, gentilmente posto à disposição do público pelo seu autor.

Apesar de um pouco fora do contexto da nossa linha editorial, aqui publicamos a tradução do prefácio,  escrito por Malik Badri do International Institute of Islamic Thought and Civilization da Malásia, sem comentários, para reflexão e eventual incentivo à sua leitura: Continue Reading →

Entrevista ao historiador israelita Shlomo Sand.

O historiador israelita Shlomo Sand questiona vários dos mitos oficiais do sionismo no livro “Quando e como se inventou o povo judeu“.

 

Shlomo Sand, professor de História da Europa na Universidade de Tel Aviv, publicou o polêmico livro “Quando e como se inventou o povo judeu”, onde questiona alguns princípios da história sionista oficial.

As teses que defende Shlomo Sand mantiveram o seu livro em diversas listas internacionais dos mais vendidos durante um longo período de tempo.

O livro manteve-se várias semanas na lista dos mais vendidos em Israel. Por isso, Shlomo teve que pagar o preço de receber ameaças e insultos anónimos, chamando-lhe kelev natzi masria (cão nazi mal-cheiroso) e outras. Contudo, não parece muito preocupado. O livro contém duas teses que no passado tiveram certa aceitação entre historiadores sionistas, mas que atualmente se encontram arquivadas: que os atuais judeus proveem  de povos pagãos que se converteram ao judaísmo longe da Palestina, e portanto não descendem dos antigos judeus, e que os palestinianos árabes são os únicos descendentes dos antigos judeus. Continue Reading →