Tag Archives | israel

Reuven Rivlin, presidente de Israel afirma que “a sociedade israelense está doente devido ao racismo”.

Reuven Rivlin foi eleito presidente de Israel em 10 de junho de 2014, tendo tomado posse no dia 24 de junho, em substituição do socialista Shimon Peres. É membro do partido sionista de extrema-direita Liduk, tal como o primeiro ministro Benjamin Netanyahu. Foi ministro das Comunicações durante o governo chefiado por Ariel Sharon, presidente do partido Liduk e presidente do parlamento israelense (israelita, em português de Portugal). É famoso pelas posições radicais que defende, tal como a sua oposição à criação de um Estado Palestino.

Numa conferência intitulada “Da xenofobia a aceitar o outro”, organizada no passado dia 19 de outubro pela Academia de Ciências e Humanidades de Israel, Reuven Rivlin surpreendeu os acadêmicos, cientistas, políticos, jornalistas e restantes assistentes declarando que “a sociedade israelense está doente devido ao racismo” e que “a tensão entre judeus e árabes dentro do Estado de Israel chegou a níveis sem precedentes”. Continue Reading →

Philip Weiss entrevista Shlomo Sand sobre “A Invenção da Terra de Israel”

Shlomo Sand, Sionismo, pós-Sionismo e a “Solução dos Dois Estados”.

Tradução da entrevista realizada telefonicamente ao professor Doutor Shlomo Sand, em 8 de dezembro de 2012, pelo jornalista, analista e escritor Philip Weiss.

Quais as diferenças nos objetivos entre o seu primeiro livro e o segundo?

Escrevi o segundo livro porque uma das principais críticas que me fizeram após a publicação do primeiro livro foi que eu não tinha explicado a relação e afinidade entre os judeus e a Terra Santa. Foi porque as pessoas me pediram que eu decidi escrever sobre a relação metafísica entre os judeus e a Terra Santa. Sempre ressaltei que esse relacionamento não é marginal à história dos judeus. Sou consciente da sua importância. Também sabia que era uma questão distinta do sionismo. Não podemos entender o judaísmo sem estudar essa relação com a Terra Santa, mas o sionismo trouxe uma relação nova e diferente com a terra. Continue Reading →

Hassidismo judaico protesta contra realização de eleições em Israel.

Centenas de integrantes do movimento Satmar Hassidic (hassidismo judaico, corrente mística do judaísmo ortodoxo), que se opõe oficialmente ao sionismo e à existência dum estado liderado por judeus antes da chegada do Messias, manifestaram-se em diferentes cidades israelenses, entre elas Bnei Brak (a este de Telavive), Beit Shemesh (sudeste de Al-Quds, Jerusalém) e na localidade de Mea Shearim (a norte de Jerusalém), onde exigiram aos cidadãos israelenses que evitem votar. 

Também na segunda-feira, indignados do hassidismo realizaram outras manifestações de protesto em Mea Shearim, dirigidas por Stamar Rebbe, líder do hassidismo judaico. 

Hassidismo contra estado sionista

Hassidismo contra estado sionista

Continue Reading →

Capitão Israel: comics racista do grupo sionista dos EUA StandWithUs.

A nova criação do violento grupo sionista norte-americano StandWithUs é o herói de banda desenhada (br. histórias aos quadrinhos) Capitão Israel, uma exaltação da supremacia do nacionalismo judaico militante e masculinidade, que se apropriou descaradamente de antigos símbolos religiosos judaicos. StandWithUs é uma organização judaica abertamente racista. Eles deram-nos uma nova versão da já antiga história do Novo Homem-sionista.

Captain Israel - Capitão Israel - StandWithUs

Conflito em Israel: Reino Unido, França, Alemanha e Portugal condenam as colônias israelenses na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental.

O Reino Unido, França, Alemanha e Portugal – os membros da União Europeia dos 15 lugares do Conselho de Segurança da ONU (Alemanha e Portugal são membros rotativos, o Reino Unido e a França são membros permanentes) apresentaram hoje (20 de dezembro de 2011) uma declaração conjunta sobre o conflito em Israel exigindo que este país pare com a construção de colônias em Jerusalém Oriental e na Cisjordânia.

Continue Reading →

Turquia e Israel: Erdogan e o estado sionista.

[…] Quando em 2009 Erdogan abandonou encolerizado um debate público com o presidente israelita (br. israelense) em Davos, converteu-se instantaneamente no herói de árabes e muçulmanos. Eu próprio lhe dediquei um artigo elogiando a sua coragem e valentia em favor do povo palestiniano (br. palestino) que acabava de viver o massacre de Gaza pelo exército israelita (br. israelense) [1]. Posteriormente, o episódio da Flotilha da Liberdade que custou a vida a nove cidadãos turcos em maio de 2010 amargurou as relações entre os dois países e a situação chegou a quase ruptura de relações. Mas, que se passa realmente com as relações entre Turquia e Israel? De facto, a posição de Erdogan relativamente a Israel estava clara desde a sua chegada ao poder. Contrariamente ao seu predecessor islamista Erbakan, não discutia a aliança de Turquia e Israel [2]. Recordemos que em 1996 Erbakan negou-se a ratificar um acordo de cooperação com o governo sionista e decidiu suspender umas manobras navais turco-israelitas contrariamente à opinião dos seus militares.

Continue Reading →

Israel e países do Golfo Pérsico: aliança de conveniência?

Este recente artigo, publicado pelo The Washington Post, refere-se às “alianças de conveniência” no Médio-Oriente entre os estados Árabes do Golfo Pérsico e Israel. Todas as alianças são “alianças de conveniência”, mas o que o autor desse artigo não entende é que os estados do Golfo Pérsico ficariam muito satisfeitos de normalizarem as relações com Israel. Este foi um dos tópicos da Iniciativa Árabe pela Paz de 2002.

Continue Reading →

Entrevista a Liliane Cordova Kaczerginski, da Rede Internacional de Judeus Anti-sionistas

Faz algum tempo que começou a circular por internet uma “Carta aberta da Rede Internacional de Judeus Anti-sionistas” contra as matanças de Israel em Gaza, escrita pela organização de Judeus Anti-sionistas  International Jewish Anti-Zionist Network (IJAN). Contactei com um membro desta organização, a coordenadora europeia do IJAN, Liliane Cordova Kaczerginski, e coloquei-lhe algumas perguntas sobre a posição da sua organização sobre o que está ocorrendo na Faixa de Gaza. As respostas são muito interessantes, porque ajudam a desmentir alguns dos dogmas que formam parte da ideologia sionista e que têm como objetivo justificar com falsos argumentos históricos a colonização da Palestina, verdadeira origem dos crimes que está cometendo Israel. Na Europa, praticamente desconhecemos a existência de judeus opostos à política racista do estado israelita (br. israelense) para com os palestinianos (br. palestinos).

1. Quem são e quais são os vossos objetivos como organização?

Somos um polo judaico anti-sionista dentro de um grande movimento internacional que desafia o racismo, o colonialismo, o imperialismo e o sionismo. Continue Reading →

“Jerusalém no Alcorão”, de Imran Hosein

O professor Imran Nazr Hosein é o autor de um livro intitulado “Jerusalém no Alcorão” (“Jerusalem in the Quran”). Trata-se de uma tese académica islâmica, rica em documentação histórica e religiosa, de leitura obrigatória para os investigadores, muçulmanos ou não, interessados em aprofundar o tema. No final do artigo existe uma hiperligação que permite baixar o livro em formato pdf, gentilmente posto à disposição do público pelo seu autor.

Apesar de um pouco fora do contexto da nossa linha editorial, aqui publicamos a tradução do prefácio,  escrito por Malik Badri do International Institute of Islamic Thought and Civilization da Malásia, sem comentários, para reflexão e eventual incentivo à sua leitura: Continue Reading →

Holocausto: imprescritibilidade. Porque Israel ganha a guerra.

Ainda sobre o Holocausto:

Nos anos vinte e trinta do século passado, a típica agudeza britânica para a frase assegurava que a Primeira Guerra Mundial se tinha ganhado mais nos campos de jogo de Eton que nas trincheiras de Flandres. Israel, embora de maneira muito mais prosaica, também trabalha para ganhar antes, durante e depois da batalha o pugilato pela opinião do mundo ocidental. Um exemplo é a Escola Internacional para o Estudo do Holocausto, que incansavelmente convida jornalistas, académicos e docentes, sobretudo europeus, para que ninguém se atreva a esquecer.

A iniciativa, uma entre muitas e oferecida por excelentes especialistas, é a ponta do icebergue de uma indústria, cujo instrumento é a memória e a matéria-prima a dor que fomenta a compaixão e a formação de um sentimento favorável às vítimas e ao  Estado que melhor as representa. Continue Reading →

“A invenção do povo judeu”, de Shlomo Sand.

“A invenção do povo judeu”: Uma religião proselitista.

O mito fundamental do sionismo é o retorno do povo judeu à sua terra. Segundo esse mito, o povo israelita soberano foi conquistado, exilado e espalhado pelo mundo, mantendo-se marginalizado e unido, inspirada pela lembrança da sua antiga soberania. No final do século XIX, o povo judeu iniciou o seu retorno, que culminou na dramática criação do Estado de Israel em 1948, cumprindo um desejo com dois milénios de antiguidade. O historiador da Universidade de Telavive, Shlomo Sand, no seu notável livro “A invenção do povo judeu”, explora o trabalho académico passado, para refutar a historiografia sionista, ressaltando o seu caráter mitológico e em vez disso nos conta a história de uma minoria religiosa e do seu credo oscilando entre o proselitismo e a conversão, sujeita às mesmas forças sociais que afectam qualquer outra minoria religiosa. Continue Reading →

Mentiras sionistas

Antes de mais é importante aclarar que sou filho de palestiniano,  portanto, meio-semita de segunda geração. De qualquer forma, mais semita que os filhos de polacos, argentinos, russos ou etíopes emigrados a Israel. Desta forma espero estar isento da omnipresente acusação de “antisemita” a todo aquele que ouse criticar aos israelitas ou sionistas judeus.

É verdadeiramente curioso como qualquer sionista de certa relevância (político ou não) baseia as suas opiniões e argumentos em mentiras e propaganda. Faz já um século… uma das grandes mentiras sionistas, que levou a muitos europeus de religião judaica a emigrar a Palestina, que dizia que Palestina era “uma terra sem povo para um povo sem terra”, ocultando que nessa região havia mais habitantes por quilómetro quadrado que em Argentina ou nos Estados Unidos naquela época. Continue Reading →

Carta aberta de Silvio Tendler ao governo sionista de Israel.

silvio tendlerPara além da intenção de apresentação, divulgação e denúncia do sionismo ao público de língua portuguesa, também é nossa prioridade, tal como expresso no manifesto editorial, dar voz a personalidades judias anti-sionistas.

Após o ataque realizado pela Armada israelita à frota humanitária que em Maio de 2010 pretendia romper o bloqueio a Gaza, de que resultou o assassinato de nove activistas pacifistas e numerosos feridos,  o historiador e cineasta judeu brasileiro Sivio Tendler escreveu a seguinte carta aberta ao governo de Israel:

Continue Reading →

Vladimir Jabotinsky e o Fascismo Judeu.

vladimir jabotinsky em uniforme fascistaVladimir Jabotinsky foi um dos líderes sionistas mais brilhantes e fanáticos da historia. Inimigo mortal do socialismo, foi o seu crítico mais feroz quando o sionismo social-democrata conquistou a hegemonia do sionismo mundial…Pode-se ser judeu e fascista? Um recorrido rápido pela agitada vida do ucraniano Vladimir Jabotinsky, nascido em Odessa em 1880 e falecido em Nova Iorque em 1940, talvez responda a esta pergunta. Jornalista, escritor, orador, poliglota, soldado e dirigente político, também foi, dependendo de por onde se olhe, combatente pela pátria ou terrorista. Continue Reading →

Fernando Nobre e o sionismo.

Fernando NobreFonte: sionismo.net

Num artigo redigido em Setembro de 2001, seis dias após o ataque ás torres do World Trade Center, em Nova York, e recentemente publicado no seu blog, o candidato à presidência da República, Dr. Fernando Nobre expressa a sua opinião sobre a política dos EUA e de Israel.

Entre muitas outras considerações sobre a política externa Norte-americana, referiu o fundador da AMI – Assistência Médica Internacional – que ” (…) o apoio manifestado pelos EUA a muitos ditadores sanguinários, o seu apoio incondicional e cego a Israel, mesmo quando este último se comporta injustamente, brutalmente e à revelia das sucessivas decisões das Nações Unidas há décadas, Continue Reading →

Judeus anti-sionistas: rabinos ortodoxos fazem marcha de protesto

Marcha anti-sionista 10Ago2010No passado dia 10 de Agosto de 2010, em frente à sede das Nações Unidas em Nova York, enquanto o Secretário Geral da O.N.U. se reunia com representantes dos governos de Israel, Turquia e Nova Zelândia, no âmbito de investigações sobre o ataque à frota humanitária em Gaza, um grupo de judeus anti-sionistas, rabinos ortodoxos de New York, manifestaram-se em frente à sede das Nações Unidas contra o Estado de Israel e as suas atrocidades, clarificando que “Israel” não representam o Mundo Judaico. Continue Reading →