Tag Archives | mentiras sionistas

“A invenção do povo judeu”, de Shlomo Sand.

“A invenção do povo judeu”: Uma religião proselitista.

O mito fundamental do sionismo é o retorno do povo judeu à sua terra. Segundo esse mito, o povo israelita soberano foi conquistado, exilado e espalhado pelo mundo, mantendo-se marginalizado e unido, inspirada pela lembrança da sua antiga soberania. No final do século XIX, o povo judeu iniciou o seu retorno, que culminou na dramática criação do Estado de Israel em 1948, cumprindo um desejo com dois milénios de antiguidade. O historiador da Universidade de Telavive, Shlomo Sand, no seu notável livro “A invenção do povo judeu”, explora o trabalho académico passado, para refutar a historiografia sionista, ressaltando o seu caráter mitológico e em vez disso nos conta a história de uma minoria religiosa e do seu credo oscilando entre o proselitismo e a conversão, sujeita às mesmas forças sociais que afectam qualquer outra minoria religiosa. Continue Reading →

Holocausto, um típico mito sionista

Autor: Dr. Abdullah Mohammad Sindi, Ph.D. International Relations

1. Introdução

A palavra “holocausto” significa uma extensa destruição de seres humanos por outros humanos, resultando numa massiva perda de vidas, especialmente pelo fogo. No entanto, o chamado “holocausto” pela Alemanha nazi contra os judeus é baseada em duas grandes mentiras.

A primeira mentira afirma que os nazis mataram “seis milhões” de judeus. Esse número é extremamente exagerado, sendo portanto uma mentira (veja abaixo algumas estimativas razoáveis ??e imparciais).

A segunda mentira, diz que esses “seis milhões” foram presos e, em seguida, “gaseados” ou “queimados” vivos . Novamente, isso é uma mentira, porque não existe prova alguma de que algum judeu vivo tenha sido “gaseado” ou “queimado” em qualquer “câmaras de gás” ou “crematório” na Alemanha nazi. Continue Reading →

Mentiras sionistas

Antes de mais é importante aclarar que sou filho de palestiniano,  portanto, meio-semita de segunda geração. De qualquer forma, mais semita que os filhos de polacos, argentinos, russos ou etíopes emigrados a Israel. Desta forma espero estar isento da omnipresente acusação de “antisemita” a todo aquele que ouse criticar aos israelitas ou sionistas judeus.

É verdadeiramente curioso como qualquer sionista de certa relevância (político ou não) baseia as suas opiniões e argumentos em mentiras e propaganda. Faz já um século… uma das grandes mentiras sionistas, que levou a muitos europeus de religião judaica a emigrar a Palestina, que dizia que Palestina era “uma terra sem povo para um povo sem terra”, ocultando que nessa região havia mais habitantes por quilómetro quadrado que em Argentina ou nos Estados Unidos naquela época. Continue Reading →

Vladimir Jabotinsky e o Fascismo Judeu.

vladimir jabotinsky em uniforme fascistaVladimir Jabotinsky foi um dos líderes sionistas mais brilhantes e fanáticos da historia. Inimigo mortal do socialismo, foi o seu crítico mais feroz quando o sionismo social-democrata conquistou a hegemonia do sionismo mundial…Pode-se ser judeu e fascista? Um recorrido rápido pela agitada vida do ucraniano Vladimir Jabotinsky, nascido em Odessa em 1880 e falecido em Nova Iorque em 1940, talvez responda a esta pergunta. Jornalista, escritor, orador, poliglota, soldado e dirigente político, também foi, dependendo de por onde se olhe, combatente pela pátria ou terrorista. Continue Reading →

Propaganda sionista

corte de oliveiras em Palestina.Aqueles que já têm uma certa idade recordam-se da propaganda sionista dos anos sessenta e setenta que dizia que os colonos sionistas na Palestina transformaram o deserto num pomar. Pois este argumento se utilizava para justificar para a ideia de uma terra sem povo para um povo sem terra, isto foi claramente debatido como sendo a realidade e pouco a pouco transformou-se no argumento para a usurpação e ocupação do território de Palestina. Os árabes e os palestinianos demonstraram ao mundo a pura realidade da ocupação e a quantidade de refugiados que originou tal acção sionista (ver video). Continue Reading →